Início Textos O Poder da Mente e Seus Filtros

O Poder da Mente e Seus Filtros

897
0

Hoje muito se fala sobre o poder da nossa mente e dos nossos pensamentos, já estamos cansados de ouvir dizer sobre como que os pensamentos podem atrair e criar situações em nossas vidas e existem diversas teorias do porquê isso é real.

Neste artigo os seguintes assuntos serão tratados:

  • A mente para Jung
  • O poder criativo e destrutivo do pensamento
  • Tipos de pensamento e cognição
  • Como percebemos o mundo

Desde teorias mais místicas como “a lei da atração”, até algumas teorias da psicologia comportamental, e por fim estudos recentes da físicia quântica e neurociência que provam que realmente nossa mente direciona toda a nossa vida. Sabemos disso tudo, mas fica a questão:

Como controlar nossos pensamentos? Porque às vezes é tão difícil controlar a nossa mente, pra onde ela “vai” ou “deixa de ir”?

Porque tantas vezes nos sentimos escravos, praticamente presos, nesse redemoinho de imagens e falações incessantes?

Afinal como estar no controle desse ser que às vezes parece outro ser, totalmente diferente de nós?

Figura 1 - O Poder da mente e seus filtros

Exercício com a Mente

Primeiro é importante compreendermos na teoria como esse processo realmente funciona. Faça agora um exercício:

Olhe por um momento à sua volta onde você estiver, repare tudo que está à sua volta, televisão, sofá, você provavelmente está sentado em uma cadeira, usando um computador, ou está lendo isso no seu celular na rua;

Se estiver na rua à sua volta tem carros, prédios, o chão que você pisa… tudo, absolutamente tudo isso foi criado por nós, seres humanos. Principalmente em uma grande cidade, praticamente nada é totalmente natural, casas, chão, carros, prédios, tudo foi criado por nós.

Essa criação só aconteceu porque alguém algum dia teve uma idéia, planejou, procurou matéria prima e uma forma de colocar essa ideia na realidade e finalmente, criou.

E o que é uma ideia na nossa mente, afinal? Um pensamento. O que é planejar? Pensar. Então como duvidamos que o pensamento cria a nossa realidade? Ele já criou! Tudo que existe à nossa volta foi criado por pensamentos.

E ele está criando mais milhões de coisas o tempo todo. Desde de um artefato médico maravilhoso que salva vidas, até uma bomba atômica que pode destruir toda a humanidade.

Esse é o poder criativo e destrutivo do nosso pensamento, da nossa mente, de nós mesmos.

Figura 2 - O Poder da mente e seus filtros

Trazendo para o nosso dia a dia é claro que isso se torna mais subjetivo e em menor escala, porém no fundo é a mesma coisa. Podemos criar o dia mais incrível das nossas vidas, ou o dia mais terrível de todos, e na maioria das vezes isso independe do mundo “externo”.

E esse é outro ponto importante: Afinal o que é o mundo externo? Segundo a física quântica atual, tudo que existe são informações, sinapses, troca de energia, e o nosso cérebro traduz todas essas informações para formar o que chamamos de realidade.

Os Sentidos e a Mente

Captamos a luz através dos nossos olhos, enviamos a informação para o nosso cérebro e ele codifica. Tudo que vemos e experimentamos são interpretações da nossa mente.

Me parece óbvio que a forma que interpretamos vai depender, e muito, da forma como nos sentimos, e a forma como nos sentimos depende, e muito, da forma como pensamos.

E por fim as nossas ações são sempre resultados de pensamentos, sentimentos e experiências, logo está tudo conectado nesse ciclo.

Por exemplo se eu tive uma noite ruim, não dormi bem, tive pesadelos, acordo mal humorada, e já inicio meu dia com pensamentos ruins, que geram sentimentos desagradáveis, e assim eu começo a interpretar as experiências daquele dia a partir desse filtro.

Provavelmente as mesmas experiências de outros dias terão um peso muito maior passando por esse filtro onde tudo está me parecendo difícil ou desagradável.

E a partir daí minhas ações estarão resultando de todo esse cenário desagradável e pesado que estou vivendo neste dia.

Tem gente que vive assim todos os dias! E é aí onde entram os hábitos. A pessoa se enfia tão profundamente nesse filtro, que não consegue mais ver além dele, vê somente através dele, e assim começa a pensar sempre dessa mesma forma, sentir dessa forma e consequentemente agir dessa forma.

Toda a sua vida é vivida e criada através do filtro do “desagradável”, “difícil” , “sofrido” e por aí vai… Como qualquer hábito, quanto mais alimentamos, mais ele se fortalece.

O filtro vai se tornando cada vez mais espesso, denso, e a realidade daquela pessoa passa a ser indiscutivelmente daquela maneira.

Figura 3 - O Poder da mente e seus filtros

Com certeza esse será um mundo totalmente diferente do mundo de uma outra pessoa que desde pequena aprendeu a ver a vida através do filtro “está tudo bem”, “tudo é maravilhoso”, “tudo vai dar certo”.

Mas será que esse filtro também não é nocivo? Muitas vezes sim, pois enquanto a outra pessoa está imersa no sofrimento e provavelmente se vitimizando, essa pessoa pode estar fugindo das dores e provavelmente idealizando e se iludindo.

E o fato é que nenhum dos filtros condiz com a realidade. A realidade é feita de dores e alegrias, onde o que precisamos é aprender a lidar com ambas. Como escreveu Jung:

“Não existe um estado pleno de felicidade. A Terapia te ajuda a adquirir firmeza e paciência diante do sofrimento. A vida acontece num equilíbrio entre a alegria e a dor.”

A Meditação, a Mente e seus poderes para mudarem a Realidade

Então voltando aos pensamentos, sim eles criam o nosso mundo, a nossa vida, as nossas experiências, e o primeiro passo para aprender a direcioná-los é estar consciente deles.

Todo esse processo que falei acima acontece muitas vezes de forma insconsciente, a maioria das pessoas nem percebe o filtro que está usando e como esse ciclo todo acontece.

Então o primeiro questionamento é: Eu tenho padrões de pensamentos constantes e repetitivos? Eu estou usando um filtro para ver e experimentar a vida? Qual o filtro que estou usando? Eu estou vendo as coisas como elas realmente são?

A meditação é uma ferramenta incrível (e na minha opinião o melhor caminho, principalmente se aliado à terapia) para aprendermos a observar e parar de nos identificar com nossos pensamentos.

Através da meditação compreendemos de forma prática, sentimos mesmo, que não somos nossos pensamentos. Existe um observador, existe uma consciência além deles, logo podemos sim direcioná-los.

Com essa prática de distanciamento e observação constante, você começa a discernir o que é cada pensamento e quais são os mais freqüentes e constantes e aí é onde entra a parte terapêutica:

Porque esse pensamento é constante? Ele tem uma origem? Ele me alimenta de alguma forma? Ou ele é uma crença, algo que eu ouvi minha vida toda e acreditei?

Figura 4 - O Poder da mente e seus filtrosA partir desses e outros questionamentos, você começa a entender a raiz desses pensamentos e começa também à colocá-los à prova:

Olhe para a realidade, sem filtros, isso é verdade? As coisas são sempre ruins? Ou sempre boas? Isso que eu acredito acontece com 100% das pessoas? Com certeza olhando para o presente, para a realidade como ela realmente é, você perceberá que é até fácil quebrar esses padrões de pensamentos, porque não existe nenhuma verdade absoluta.

O mundo está sempre em movimento, a vida está sempre em mudança e transformação. E talvez esse seja o nosso maior medo.

Nossa consciência racional, nosso ego, quer controlar tudo e a impermanência da realidade é algo que nos assusta e muito.

Talvez esse seja o principal motivo pelo qual criamos nossos filtros, para nos convencer que existe um padrão que nossa mente racional possa lidar e que, dessa maneira, temos o controle.

O medo de lidar com a realidade é o que nos faz criar filtros. Entramos numa constante ilusão, onde mentimos pra nós mesmos e através dessa mentira compreendemos e experimentamos uma vida de mentira. Está na hora de começarmos a viver de verdade!

Não teremos o controle, não saberemos o que vai acontecer no próximo segundo, não saberemos quanto dura nem mesmo a existência da nossa identidade conforme conhecemos, pois esta acaba com a morte do corpo físico, que temos que encarar, pode acontecer a qualquer momento.

Porém se continuarmos criando ilusões por medo, nunca reconheceremos a verdade: O agora, a nossa verdadeira natureza, o fluir do universo e do nosso ser com toda a beleza e todo o caos do qual eles são feitos.

Não há felicidade maior do que aceitar, compreender e amar tudo isso. Então, finalmente respondendo a pergunta do início do texto: A resposta não é estar no controle, mas sim saber como abrir mão dele.

Conheça o Curso de Introdução aos Tipos Psicológicos e veja como VOCÊ encara o mundo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here