Início Arquétipos “Gaia. Nossa Terra…”

“Gaia. Nossa Terra…”

609
0

Quem poderia imaginar que Gaia, a nossa Terra pudesse chegar a esse ponto!!?

Desde o início dos tempos, quando o que havia era somente Gaia, sem seus elementos primordiais, a força era concentrada em um único ponto, sólido, aparentemente sem vida…

Do útero nascendo para a vida que se iniciaria como geradora de inúmeras e inúmeras possibilidades…




Gaia, Nossa Terra, Nosso Lar





A quem a imagem de Gaia era devida? Quem poderia ter imaginado tal perfeição vindoura? Bem, a esses pensamentos filosóficos deixo a sua imaginação.

Quero chamar atenção agora, sim, para o que estamos fazendo com Gaia, para o que estamos permitindo que aconteça com ela, reflexo de nós mesmos, seres humanos pensantes, que temos corpo e coração, sentido e emoção, o que estamos fazendo?

Guerras e destruições, catástrofes e mutilações, estamos queimando viva nossa Gaia, Nossa Terra, Nosso Lar, o símbolo da nossa mãe, porque estamos queimando a mamãe?

Eu tenho uma mãe, Você tem uma mãe, seu vizinho tem uma mãe, aquele que mora na rua tem uma mãe, aquele que mora num arranha-céu tem uma mãe…

O índio tem mãe, o branco tem mãe, o negro tem mãe, o amarelo tem mãe, vermelho tem mãe, todas as cores do arco-íris tem mãe e nascem de uma única mãe… a vida…

Gaia nos permite vida… porque estamos então, sufocando a vida que há em nós? Em prol do que? Para que estamos fazendo isso?

Mas talvez haja uma solução, e a sabedoria diz que a solução geralmente é simples…

A Mãe que nos Recebe como Embriões do Vir a Ser

Cada um de nós tem algo a realizar, dentro de cada um e fora de cada um, a vida anseia por realização, e na realização está o significado da própria vida…

Gaia nos recebe, a Terra, nosso planeta, nos recebe, nossa mãe nos recebe para que possamos um dia nos realizar, dar significado, contribuir com a manutenção da vida na Terra, ajudando ao próximo, ajudando a cada um que podemos, com aquilo que podemos, com as características que temos…

A Força do Homem, a Força da Deusa, a Força do Planeta





Dentre tantos filhos existentes no seio da nossa querida Terra, filhos minerais, filhos animais, filhos vegetais, nas veias, no sangue, rios, riachos, lagos e lagoas, sustentados pela estrutura, pela força, pelo esqueleto do planeta, terras, montanhas, colinas, montes, podemos encontrar tantos e tantos filhos…

Nos grandes mares, no interior quente do planeta, nos picos longínquos, nas grandes áreas geladas, sempre, sempre, sempre encontraremos filhos e filhas, cuidados com todo carinho, com toda atenção, individualmente, sempre com zelo de quem ama verdadeiramente..

Cada filho de Gaia tem sua força, uma das forças do ser humano é a capacidade de pensar, de dar significado, de obter consciência…  e o que fazemos com essa consciência? Com esse pensamento? 

Gaia é muito poderosa, não só por sua estrutura, mas pelo que representa…  é um símbolo,  uma imagem, um espelho na terra daquilo que é um céu…

Esse símbolo está dentro de nós, está fora de nós, e não poderá ser morto, ninguém pode destruir um símbolo que está dentro de si mesmo, pois se assim o fizer, estará matando a si mesmo…

O Ser Humano Acha que Sabe

O ser humano pensa que possui muita força, pensa que sua força é capaz de dominar a própria natureza…  Ó homem menino!!! Ó mulher menina!!!  Ainda brincando com seus brinquedos… 

Sem ter capacidade de reconhecer a força de Gaia, por isso não a respeita…  mas a grande deusa o compreende,  ser humano,  ponto minúsculo, de grande importância!

Reconhecemos Gaia, e os Deuses? (Saturno, Marte, Mercúrio, Apolo…)





Se ao menos o ser humano pudesse reconhecer o universo dentro de si, se ao menos pudéssemos ver Gaia, e todo Panteão de Deuses ao nosso lado, certamente poderíamos enxergar o Deus único do qual tanto se fala…

Religare, religere, certamente fariam sentido…

E aí sim os deuses falariam, mergulharíamos dentro de nós mesmos, pois reconheceríamos tudo aquilo que está fora de nós, os ventos, a terra, as águas, o fogo, o éter, e a tudo aquilo que possamos atribuir significado, extrair o conhecimento que está dentro do símbolo…

Numa folha, na relva, na chuva, na lava, nas ondas do mar, na luz da lua, no calor do sol…

Reconheceríamos todos os deuses, Saturno, Marte, Mercúrio, Apolo, Lilith, Júpiter, reconheceríamos  a semelhança entre os Deuses, sejam gregos, sejam romanos, sejam egípcios, nórdicos, orientais, não importa…

Podemos sim, compreender todo Panteão, e favorecer Gaia, favorecer o nosso irmão, nossa irmã….  parar com as guerras, olhar para o lado, mas antes precisamos de significado!

O Que Estamos Fazendo ?

Para isso é muito importante que olhemos para dentro de nós, que reconheçamos o que estamos fazendo. Não olhe para o lado para apontar e ver o que o outro está fazendo, não, olhe para você, para dentro de você, e veja se você não está estragando esse mundo, ao invés de contribuir para que ele viva…

Somos Presos a Modos e Costumes, a Padrões, a Necessidades Físicas e Materiais… Nem Sabemos de Onde Viemos…





Todos somos presos a modos e costumes, padrões, muitas vezes passadas de geração em geração, às vezes até não questionados… estamos presos a necessidades físicas, materiais…

E vamos construindo, construindo, construindo aquilo que nos destrói, e que aparentemente destrói Gaia…  aparentemente porque ela é muito maior do que todos nós!

O ser humano “pode” destruir o planeta, pode entre aspas, pois existem muitas forças além das quais as pessoas possam conceber…

Se ao menos o ser humano soubesse de onde vem, para onde vai, e a que veio,

Ainda assim, muito pouco poderia…

Pra Onde Queremos Seguir Evoluindo?

Cabe a nós, seres humanos inteligentes, ou que nos achamos inteligentes, cabe a nós perguntarmos:  para onde queremos seguir evoluindo?

Trabalho / Serviço / Servir

E aqui cabe uma provocação… Gaia permite a nossa presença em sua superfície, amparado por todos os seus filhos e filhas, pelos seus irmãos, pelas suas irmãs…

E o que você está fazendo para contribuir?

Você trabalha com o quê? Que serviço você presta? Você presta para quê? Para o quê? A quem? Você serve com seu serviço, com seu trabalho, com seu talento, com as suas características?

A quem você serve? Somente a você mesmo? Aos seus familiares? Ao seu grupo de amigos?

Você está a serviço de quê? A quem?

A Que Cada Um Serve?

Para que você serve?

QUANDO GAIA NOS EMPURRAR DO SEU NINHO, O QUE FAREMOS?

Quando Gaia nos empurrar do seu ninho, assim como a mãe pássaro faz com seus filhotes, o que será de nós? O que será de nós, seres humanos, que nos achamos detentores de todo conhecimento e sabedoria, sem nos atentar para o fato de que pouco somos, pelo que pouco servimos?

Quando caírmos do ninho, o que faremos?



Sejamos Valorosos, Nobres, Honrados e Acionemos Aquilo Que Sabermos Ser Certo, e Nossa Palavra Terá Força

Sejamos, desde já, valorosos, nobres, honrados, e acionemos aquilo que sabemos ser certo…

Neste ponto de honestidade, de cada um consigo mesmo, que possamos favorecer a todos inclusive Gaia com os nossos serviços.