O simbolismo da Black Friday

O simbolismo da Black Friday

921
1
COMPARTILHAR

De onde surgiu a Black Friday? Há pouco tempo descobri o significado dela. Esse momento intenso de consumo é muito mais do que um simples dia de descontos.

Etiqueta Black Friday por Artur Munerato

 

Thanks Giving (significa Ação de Graças) é a celebração mais importante dos EUA. Talvez mais importante do que Natal e Páscoa no Brasil.

Eles levam a sério esta data como forma de agradecimento por tudo de bom que eles tem e recebem. Se reúnem entre familiares e comem bastante Peru (Turkey). Esta celebração teve seus primórdios por volta do ano de 1621.

Desde então eles continuam celebrando sempre na quarta 5ª feira do mês de novembro e em alguns estados o dia seguinte é feriado.

O dia seguinte é sexta-feira certo? Certo. Assim, batizaram este dia seguinte de Black Friday como sendo o dia seguinte do dia de Ação de Graças; é considerado o início da temporada de Natal desde 1952. Marca o início das compras e vendas a todo vapor cerca de 30 dias antes do natal acontecer, com sua força catapultada por apenas um dia.

Hoje se tornou mundialmente popular o dia da Black Friday.
Nos EUA é considerado o dia de maior volume de vendas no ano; mas é uma data com o intuito de vendas presenciais, em lojas físicas, para produtos de consumo e bens duráveis. Depois, se estendeu para serviços presenciais e online.

Algumas pessoas divulgaram que é um dia em que os vendedores vendem barato sem fins lucrativos para agradecer o ano todo em forma de Ação de Graças mas aí já entra a imaginação e as lendas começam.

Bom, falei sobre a quinta-feira e a sexta-feira, então, para dar continuidade no consumismo do país mais capitalista do mundo, criaram também a Cyber Monday (em 2005) que é a segunda-feira após a Black Friday para incentivar consumidores para compras somente online.

Resultado de imagem para "shopping online".

Então são 3 datas (elas existem independente de religião ou espiritualidade):

– Thanks Giving (Ação de Graças – quarta quinta feira de novembro)
– Black Friday (sexta-feira seguinte ao Thanks Giving)
– Cyber Monday (vendas online na segunda-feira seguinte ao Black Friday)

Agora façamos uma breve análise desses termos:

Ação de Graças:

É celebrado nos Estados Unidos, no Canadá e nas ilhas do Caribe, como um dia de gratidão a Deus, com orações e festas, pelos bons acontecimentos ocorridos durante o ano.

O que vem a ser graças… muitos dizem graças a Deus, outros podem considerar como agradecimento, como o feriado sugere. Eu prefiro pensar no estado de consciência ampliado, que conecta a todos que alcançaram, que seja por um lampejo, o numinoso, o divino. Um estado de graça, onde pode-se sentir a conexão com toda a natureza, onde se está mais próximo do si-mesmo e, portanto, do Grande Self.

Agora, porque ele é realizado na quarta 5ª feira do mês?

Bem, pra responder isso precisamos entender como surgiu o dia de Ação de Graças.

Tudo começou como uma comemoração por uma boa colheita no século 17.

Em novembro de 1620, 102 ingleses desembarcaram em Plymouth, nos EUA, ao fugir da Europa por causa da perseguição religiosa. Depois de um ano, o governador estabeleceu um feriado para agradecer, “dar graças” (“thanksgiving”) pela colheita farta.

Naquele momento, os ingleses convidaram índios nativos para participarem da comemoração, já que aprenderam a caçar e plantar com eles, os índios. O feriado de Ação de Graças foi instituído como nacional, em 1863, pelo presidente Abraham Lincoln.

Resultado de imagem para Abraham lincoln

A partir de então, criou-se um movimento de doação e caridade por todo o país, onde pessoas e instituições de caridade cuidam dos pobres com refeições, cestas de alimentos para os doentes, entre tantas outras atividades.

As boas colheitas realizadas no ano levaram o Dia de Ação de Graças a ser comemorado no outono (do hemisfério norte), depois que a colheita houvera sido realizada. Hoje é comemorado na quarta quinta-feira de novembro.

Entramos aí num novo símbolo, o da colheita. Por colheita muito pode se entender e nada é tão novidade. A colheita, de forma geral, é uma metáfora de causa e efeito. Ao plantar, irá colher, ao não ser útil e bom, haverá a destruição para que a terra se limpe e seja possível começar novo plantio. Como descrito na Bíblia, haverá no final dos tempos, a colheita final, com a separação do joio e do trigo, onde somente os justos serão escolhidos. De uma forma ou de outra, a colheita traz um significado implícito de proposição, trabalho proposto. Somente se colhe o que se semeia e tudo depende de como se faz esse labor, portanto, o melhor resultado somente se pode alcançar com persistência, esmero e paciência.

Temos também a imagem de Deméter, com uma de suas faces, a colheita. Deusa da agricultura, colheita, dos grãos, da natureza e das estações do ano. Filha de Cronos e Reia, em Roma, onde se chamava Ceres, tinha sua celebração na primavera.

A primeira filha de Deméter é Perséfone e quando Hades a sequestrou, Deméter fez as plantas pararem de crescer por todo o mundo, essas somente nasceriam de novo à volta de sua filha amada. Com a ajuda de Zeus, Hades e Deméter acordaram que Perséfone ficaria parte do ano com Hades e parte com a mãe. O período em que elas estão juntas tornou-se a primavera, marcando a ideia das estações do ano.

Estátua de Deméter

>>CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS SOBRE O MITO DE DEMÉTER E PERSÉFONE!<<

A Black Friday, já abordada anteriormente refere-se ao dia pós Ação de Graças. A sexta-feira vem sempre junto à superstições, o início do final de semana, do mergulho ao descanso, ao relaxamento, ao inconsciente. Black, que em português é preto, também pode-se relacionar ao inconsciente, ao sem luz, que mesmo podendo parecer somente negativo, traz em si ambas as polaridades, tendo, portanto, seu imenso lado positivo. Positivo e negativo se equilibram e tornam-se elementos importantes, fundamentais na dança da vida, onde o fiel da balança deve ser a consciência que discerne.

A segunda-feira “cyber”, jorra como reminiscências de memória de algo vivido, colhido, consumido… Ainda uma oportunidade de revisão e reformulação, onde somente os ouvidos mais atentos são capazes de absorver os resquícios, ainda novos e úteis da colheita realizada.

Eu entendo que esse é um dos lados da situação e que nesse momento vêm à tona desejos consumistas e uma enxurrada de ofertas do mercado. No entanto, cabe a cada um olhar o todo e entender quais oportunidades realmente vão contribuir para a caminhada individual.

De fato não importa o que o mundo lhe oferece, mas sim, como dito anteriormente, esse discernimento, para que Ação de Graças, Black Friday e Cyber Monday possam ser bem aproveitados, como símbolos de conhecimento, aperfeiçoamento, reformulação de ideias, emoções, cuja possibilidade de alcançar o estado de Graça, o si-mesmo, é propício e real.

Claro que as compras, o aproveitamento de oportunidade de adquirir bens por valores abaixo do preço normal é, no mínimo, inteligente. O que trago como reflexão, como símbolo e quiçá como alerta, é que possamos aproveitar cada oportunidade da vida, incluindo Ação de Graças, Black Friday e Cyber Monday para poder compreender o meio em que vivemos e cada vez mais a nós mesmos.

>>CONHEÇA MAIS SOBRE A PSICOLOGIA ANALÍTICA DE JUNG!<<

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA